FOLHA DE PARINTINS Jornalismo Livre, Presente e Atuante

foradailha
30/12/2018 às 00:09 h

Operação Treme Terra deflagrada no Viver Melhor

Operação prende 17 pessoas e apreende um adolescente


Nesta quarta-feira (26/12), a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), em conjunto com as Polícias Civil e Militar, prendeu 17 pessoas e apreendeu um adolescente na Operação Treme Terra. A ação foi deflagrada no conjunto habitacional Viver Melhor, no bairro Santa Etelvina, zona norte de Manaus, e tinha o objetivo de prender homicidas, narcotraficantes e suspeitos de envolvimento em roubos. Também foram apreendidos veículos, armas, munições, drogas e balanças de precisão.

O secretário de Segurança Pública, coronel da Polícia Militar do Amazonas Amadeu Soares, disse que, além dos cumprimentos de mandados de prisão, a operação também serviu para levar tranquilidade aos moradores do Viver Melhor. “Estamos diante de um rosário de crimes, desde falsificação de bebida alcóolica, veículos roubados, armas de fogo, e a maioria de tráfico e associação para o tráfico. Era uma determinação incessante do governador Amazonino Mendes que o Sistema de Segurança desse uma resposta à criminalidade na localidade”, afirmou.

Foram presos em flagrante por tráfico de drogas: David Pinto dos Santos, o “Maloca”, Fernando Pinto dos Santos, Alice Motta Teixeira, Wellington Ferreira da Costa, Nilton Ferreira da Costa e Adauto Serrão de Melo. Já pelos crimes combinados de tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse de arma de fogo, foram presos: Eliton Belém Silva, Marney Farias da Silva, Jefferson Farias da Silva e William de Souza Cardenes, que além do flagrante, possuía mandado de prisão por homicídio.

Outros presos foram Cristian Gomes da Silva, por estelionato (falsificação de bebida alcóolica), Higson Simões Bezerra, por posse ilegal de arma de fogo de uso restrito, Adriano William Castro Oliveira, por roubo, Wesley Jhonatha Soares Brasil, por tráfico, além do cumprimento de mandado de prisão de Luiz Felipe Bezerra de Matos, por tráfico de drogas, e o cumprimento de prisão civil de um homem pelo não pagamento de pensão alimentícia. Julio Renan Pimentel Evangelista, 30, foi preso em cumprimento a mandado de prisão pelo crime de roubo.

Emerson William Lima Saldanha, vulgo “X-Salda”, também foi preso durante a operação. Ele é apontado pela polícia como autor de três homicídios na capital, sendo um deles o de uma dona de casa identificada como Berenice Silva do Carmo, em 2016. Ele também é visto em um vídeo comandando o foguetório em homenagem a um chefe de uma organização criminosa local. Durante a operação, foi apreendido um adolescente de 16 anos.

Denúncias – De acordo com o delegado Alessandro Albino, diretor do Departamento de Polícia Metropolitana da PC, a operação foi pensada e iniciada depois das denúncias de que moradores estavam sendo expulsos de suas casas no Viver Melhor. “O papel principal da PC foi investigar isso, levantar as denúncias, pedir os mandados de busca para que, cumprindo esses mandados, a gente conseguisse comprovar que a pessoa lá dentro, geralmente praticando crime, armazenando drogas, pudesse ser flagranteada e tirada da residência”, explicou. Ainda conforme o delegado caberá à Superintendência de Habitação do Amazonas (Suhab) fazer o levantamento de quem é o verdadeiro proprietário dos imóveis.

O delegado-geral da PC, Frederico Mendes, destacou a importância da ação integrada entre as forças de Segurança. “É intolerável que uma dúzia de marginais coloquem uma comunidade em pânico. Pessoas perigosas, que militam no mundo do crime, serão retiradas da sociedade”, afirmou.

A operação iniciou nesta quarta-feira com um cerco ao conjunto feito pela Polícia Militar, por meio de tropas especializadas. “O estado se fez presente. A reclamação era que alguns indivíduos tomavam posse dos apartamentos e a gente foi lá”, disse o comandante geral da PM, coronel Cláudio Silva.


Apreensões – Durante a Operação Treme Terra, foram apreendidos dois carros e uma motocicleta, 14 porções de maconha, três porções grandes de oxi, 355 porções pequenas de entorpecentes, entre maconha, oxi e cocaína em pó, sete balanças de precisão, quatro armas de fogo, sete munições intactas, 11 celulares e um caderno com a contabilidade do tráfico de drogas.

Trânsito -  O Departamento Estadual de Trânsito (Detran) informou que durante a operação, 14 motocicletas e oito carros foram removidos por estarem em situação irregular.  Ainda 17 condutores que não possuem carteira de habilitação foram abordados. Ao todo, cinco plataformas foram utilizadas para o transporte dos veículos apreendidos e 13 funcionários do Detran participaram da operação.

Nas melhoras baladas