FOLHA DE PARINTINS Jornalismo Livre, Presente e Atuante

pavulagem
31/07/2020 às 16:27 h

Galpão perdido esquenta eleição do Boi Garantido

Agora “inquilinos”, artistas se lançam candidatos à presidência do garrote

Fotos: Reprodução.
Fotos: Reprodução.

O leilão do principal galpão e seu arremate por um empresário da área de saúde acendeu o estopim da eleição do próximo presidente do Boi-Bumbá Garantido. O cenário político esquenta com mais nomes anunciando candidatura em oposição ao sabido candidato do atual presidente Fábio Cardoso – Messias Albuquerque.

O atual vice-presidente do garrote poderá enfrentar nas urnas o médico Dênison Bentes, o ex-presidente Antônio Andrade e o sócio Alan Gomes. Entretanto, novos nomes despontam na corrida eleitoral, inflamados pela recente perda de patrimônio.

Sorin Sena, Marlon Cardoso e Júnior de Souza, artistas que povoam os QGs (“quartéis-generais”) encarnados com criatividade há anos, passaram a meros inquilinos do novo dono da morada de suas criações. Segundo o site Parintins Amazonas, após acumularem inúmeros “pinos”, cortes nos salários e batalhas na justiça, decidiram se lançar candidatos à presidência do Boi Garantido.

Perfis - “Valorização, Respeito e Responsabilidade” é o slogan de Sorin Sena, renomado artista que ajuda a fazer os carnavais de São Paulo e Rio de Janeiro e tem 15 anos dedicados ao vermelho e branco da Baixa de São José.


Marlon Cardoso não é artista de ponta no galpão, mas tem liderança nata entre os artistas e é considerado um dos mais renomados talentos no Carnaval do Rio de Janeiro, atuando em várias escolas de Samba tanto da chave Especial, com chave de acesso. "Garantido Vencedor" é o slogan de Marlon.


O renomado Júnior de Souza é um caso à parte. O ‘Considerado’ afirma mais de três décadas dedicadas ao boi da Baixa de São José, mas o vasto currículo artístico tem sido ignorado e sua candidatura divide os sócios torcedores.


Ao anunciar sua candidatura sob o slogan “O Futuro é Agora”, Júnior de Souza rememorou os encarnados sua passagem pelo ‘contrário’ Boi Caprichoso, entre 2015 e 2018. O artista se refere ao período como “um intervalo de tempo em que fui forçado, por questões políticas, a me afastar do meu boi do coração”. Colocando-se como opção de voto aos sócios, afirma que a saída e o retorno ao garrote o amadureceram. “Naquele momento, eu não entendia que dentro do Garantido existiam valores maiores que o de servir ao próprio Boi Garantido”, disse em publicação de rede social.


Junior de Souza enfrenta resistência à sua candidatura, decorrente do período em que esteve no Caprichoso. Nos últimos dias, torcedores exibiram na frente da Cidade Garantido uma faixa com os dizeres “Não pode ser ‘Considerado’ quem defendeu o boi contrário” e o rótulo de candidato “fake”.

Os artistas Sorin Sena, Marlon Cardoso e Júnior de Souza seguem lançados a campo, promovendo encontros com sócios torcedores. A eleição do Boi Garantido está marcada para acontecer no dia 27 de setembro, em Parintins e Manaus.